Aulas Ao VivoPlaylist de Aulas

Sua consulta: cobrar ou não cobrar?

2.53KVisitas

A cobrança ou não da primeira consulta é um dos top 5 temas polêmicos na Gestão em Odontologia.

Gravei uma aula sobre este tema – veja aqui.

Tenho 4 informações fundamentais para você refletir sobre este assunto.

  1. Cobrar a primeira consulta aumenta o percentual de conversão.Estudos comprovam que o percentual de conversão (percentual do número de pacientes que aceitam iniciar o tratamento) é significativamente maior quando ele pagou pela consulta do que quando a consulta foi gratuita.
  2. O paciente te valoriza mais. A percepção de valor do seu trabalho na mente no paciente fica aumentada quando houve a cobrança da primeira consulta e, consequentemente, o paciente vai compreender com mais facilidade o investimento que ele vai precisar realizar no tratamento quando você apresentar os preços dos seus serviços.
  3. Faltas tendem a reduzir quando a consulta for cobrada. Em nossas pesquisas com os colegas PowerDoctors e também nas minhas duas clínicas, onde contabilizamos o percentual de faltas nas primeiras consultas, e onde fazemos “testes” em dias que tentamos não cobrar pela primeira consulta, tivemos um aumento significativo do número de faltas quando a consulta não foi cobrada, pois o paciente tende a faltar mais, porque não sente que existe algum valor naquele agendamento “grátis”. Ou seja: você, dentista, perde seu tempo, principalmente quando este paciente não foi indicado.
  4. O preço pode variar entre R$ 50 e R$ 250 reais. A precificação da primeira consulta depende de alguns fatores:
    1. Sua experiência, tempo de formado e notoriedade na sua cidade.
    2. Do script que sua secretária desenvolve no atendimento telefônico do paciente novo (prospect que não te conhece) para “vender” a primeira consulta para ele
    3. Da localização do seu consultório, bairro e cidade.
    4. Da estrutura física do seu consultório (da experiência de compra e nível de personalização que você e sua equipe oferecem).
    5. Da sua credibilidade pública (que pode ser reforçada com presença forte e elegante na internet).
    6. Do seu nicho de pacientes e nível de especialização.

Mas… Calma!

Sei que muitos colegas não realizam a cobrança da primeira consulta e essa transformação não acontecerá repentinamente e deve ser gradativa, utilizando uma sequência de ajustes passo-a-passo.

O que eu te garanto é:

  • Você pode! É possível implantar gradativamente a percepção de valor agregado e começar a realizar a cobrança da primeira consulta, inicialmente com preços menores e depois ir realizando ajustes progressivos.
  • Muitos já fizeram! Eu já acompanhei inúmeros casos de transformações incríveis de colegas que atendiam apenas convênios, que não cobravam consultas e passaram paulatinamente a atender pacientes particulares cobrando a primeira consulta.
  • Ver para crer. Eu quero que você aprofunde nesse tema e conheça histórias emocionantes de colegas que viveram transformações incríveis.

Por isso, ofereço agora uma aula secreta (bastidores de uma conversa particular minha durante minha consultoria) para você descobrir detalhes sobre a cobrança da primeira consulta. 

PS – Reserva agora sua vaga na Semana PowerDoctor agora. Temos vagas limitadas e estarão esgotadas em breve! Clique aqui!